Arte com Papel

Coronavírus: Tudo o Que Você Precisa Saber

Compartilhe

Atenção artesãos e artesãs do Brasil, hoje estamos aqui para conversar sobre uma doença muito séria que tem mudado a rotina não só do Brasil, mas do mundo inteiro, o novo coronavírus (COVID-19).

Meu objetivo aqui hoje é explicar para vocês um pouco mais sobre essa doença que tem se alastrado bem rapidamente pelos quatro cantos do planeta e quais os impactos e cuidados que você artesão deve ter em meio a essa pandemia do COVID-19.

Informação nunca é demais e como a grande maioria dos artesãos são autônomos, é preciso que vocês estejam cientes de algumas coisas, ainda mais agora que muitos Estados estão parando, literalmente, para passar por uma quarentena.

O que é o Coronavírus e qual a sua origem:

A verdade é que a família do coronavírus é mais antiga do que se imagina e desde a década de 1960 já temos relatos de doenças relacionadas a vírus dessa família. Inclusive já tivemos outras epidemias relacionadas ao coronavírus, como a SARS e a MERS.

Acontece que no final de dezembro de 2019, começaram a surgir na China (na província de Wuhan) casos muito estranhos de pneumonia e que rapidamente se espalhavam entre os humanos. Foi então que através de pesquisas que os cientistas descobriram essa nova versão do coronavírus que ficou conhecida como COVID-19.

O grande problema do COVID-19 é que ela se espalha muito mais rápido do que outras viroses e pode ser muito perigosa para quem está no grupo de risco.

Grupos de risco e principais sintomas:

Pessoas jovens e saudáveis geralmente tem versões mais brandas da doença, então eles não sentirão os sintomas com mais força. O grande problemas são as pessoas que se enquadram no grupo de risco. Para elas a doença pode vir muito forte e podendo até matar (veja o número de afetados nesse mapa).

Fazem parte do grupo de risco:

  • Idosos
  • Diabéticos
  • Hipertensos (Mais informações aqui)
  • Pacientes com insuficiência renal crônica
  • Pacientes com doença respiratória crônica
  • Pessoas que façam uso de imunossupressores
  • Portadores de doenças autoimunes.

Se você se encaixa em um desses grupos é bom ter cuidado redobrado. E mesmo que não se encaixe, pense que na sua família pode ter pessoas desses grupos e você não quer transmitir para ninguém.

Com relação aos sintomas é preciso que você esteja atento para os seguintes fatos:

  • Febre
  • Tosse
  • Dificuldade de respirar
  • Falta de ar

Nos casos mais graves podemos ter quadros de:

  • Pneumonia
  • Insuficiência renal
  • Insuficiência respiratória grave

Como a COVID-19 afeta o artesão?

Muitos artesão trabalham de dentro da própria casa e podem estar se perguntando por que o coronavírus afetaria sua vida e seu trabalho.

Acontece que apesar de trabalhar em casa, muitos artesão vendem seus produtos em lojinhas próprias ou em feiras de artesanato em suas cidades. E é aí que mora o problema.

Desde que a COVID-19 chegou ao Brasil, os governos têm tomado medidas para evitar que a doença se espalhe muito rápido e, consequentemente, o nosso sistema de saúde (que já é precário por sinal) fique sobrecarregado.

Dentre as medidas tomadas incluímos o fechamento de comércios e das feiras de artesanato (incluindo grandes eventos de artesanato foram cancelados ou adiados como a FEIART e RioArtesManuais). Com isso, se você não tiver um plano bem estruturado, você pode ter sérios problemas relacionados a dinheiro.

Além disso, você que vende na rua tem contato com muitas pessoas e pode acabar tendo chances de pegar o novo coronavírus mais facilmente.

Mas fiquem tranquilos que eu tenho algumas dicas para vocês atravessarem por esse período cheio de incertezas.

1. Mantenha suas ferramentas e local de trabalho sempre higienizados:

É importante manter seus materiais para confecção dos trabalhos sempre limpos e higienizados com álcool. Principalmente se você divide seu espaço de trabalho com outras pessoas.

Passe sempre um pano com álcool antes e depois do uso, como por exemplo pincéis, pistolas de cola quente, tesoura e afins.

2. Embale seus produtos em sacos transparentes:

Caso você exponha seus trabalhos na rua, não deixe de embalar suas peças em plástico transparente. Assim, mesmo que as pessoas toquem a peça não correrá o risco de ser contaminada e passar para você.

3. Dê preferência por vendas na internet:

Da mesma forma que muitos escritórios estão optando pelo home office (trabalho em casa) dos seus funcionários, opte você também por essa forma de trabalho.

Ao invés de levar seu trabalho até a rua, anuncie em sites na internet, como o Mercado Livre e o Elo7. Além disso, crie páginas nas redes sociais como Facebook e Instagram para anunciar seus produtos. De repente você consegue até atingir um público maior com isso.

4. Evite aglomerações:

Seja você do grupo de risco ou não, a principal recomendação dos órgãos de saúde é com relação a evitar aglomerações, pois é nelas que o vírus consegue se espalhar rapidamente.

Prefira ficar em casa e esperar as coisas se acalmarem um pouco.

5. Mantenha sua higiene pessoal:

É sempre bom reforçar as dicas dadas pelos profissionais de saúde como lavar bem as mãos com água e sabão e se estiver na rua ter sempre álcool em gel para usar no lugar da água e sabão.

Além disso, evite passar mãos nos olhos, boca e nariz, pois eles são as portas de entrada do vírus. E quando for tossir, vire sempre seu rosto para o cotovelo.

Se cada um fizer a sua parte, conseguiremos com que a epidemia aqui no Brasil não seja tão forte como em outros países. A chave do sucesso contra o coronavírus é a prevenção.

E é importante que você artesão esteja preparado para atravessar esse período, que até então não sabemos quanto tempo vai durar, mas que esperamos que seja rápido.

Deixe um comentário