Arte com Papapel

Como evitar lesões ao fazer artesanato

 

 

Você já sentiu aquela dorzinha no ombro ou aquele incômodo na mão? Pode até não parecer, mas para fazer artesanato é necessário emprego de esforço físico repetitivo nas mãos, pescoço, ombros, olhos etc…

É dai que nasce a LER (lesão por esforço repetitivo). A LER é uma síndrome resultante do uso exagerado do nosso corpo para fazer atividades repetitivas. Esses movimentos forçados e repetitivos causam micro traumas que podem ferir músculos, tendões, ligamentos, nervos e outras estruturas, o que resulta em inchaço e muita DOR! Acredita-se que esse inchaço atrapalhe o fluxo de sangue, na área afetada e nas áreas vizinhas, o que acaba dificultando a cura.

…Mas e se eu já tiver feito isso por muitos anos e já estiver acostumado?

A LER passa mutias vezes despercebida porque ela vai evoluindo de forma lenta e gradativa ao longo de toda a vida e quando é percebida já existe um comprometimento muito sério na área. Fique de olho!

Você sabe quais são os sintomas da LER ? Alguns deles são:

             ►Dor

             ►Rigidez;

             ►Dormência;

             ►Perda de sensibilidade;

             ►Limitação dos movimentos;

             ►Fadiga;

             ►Tensão no pescoço, ombro, mão, punho, cotovelo, costas etc.

Infelizmente, a maioria das pessoas não entendem o que é LER e o quão preocupante ela pode ser.

Por mais simples e inofensivo que pareça, todo trabalho de artesanato exige repetição de movimento. Imagine quantas vezes você repete o mesmo movimento ao costurar um boneco de pano ou ao fazer uma peça de crochet? Muitas vezes!

…E quando vamos fazer pequenas ou grandes encomendas a coisa piora! Já imaginou passar horas fazendo mais de 100 peças iguais?

É nessas horas que é importante saber trabalhar com a tecnologia, com a organização e com algumas outras estratégias que ajudem a reduzir o impacto desse trabalho na sua saúde.

…Mas a melhor arma contra a LER é a prevenção! Nesse artigo você vai encontrar 6 dicas, que você pode aplicar hoje mesmo, para evitar dores pro resto de sua vida.

 

#1 Faça pausas regulares

lesao-artesanato-pausas

Crédito foto: Martin Lopatka 

Quando eu faço um novo artesanato sempre fico ansioso para terminar uma peça, e muitas vezes fico várias horas me concentrando e esforçando para ver o resultado final. Provavelmente você faz isso também, mas é importante fazer pausas durante todo o processo.

Por que é importante? Eu quero terminar logo!

Essas paradinhas permitem que o seu corpo se recupere de todo esforço e movimento aplicado. Uma opção interessante é alternar entre trabalhar sentado e em pé ( para isso é bom ter uma mesa ajustável), mas o recomendado é que a cada hora você pare alguns minutos para descansar, andar, beber água etc.

 

#2 Mantenha sua postura

artesanato-postura

Crédito foto: Nathan O’Nions

Você já sentiu o braço cansado, o pescoço dolorido ou as mão formigando? Isso acontece devido a má postura e aos movimentos inadequados. Eles são muito comuns quando fazemos artesanato, principalmente porque estamos tão engajados e concentrados na nossa tarefa que esquecemos de prestar atenção na nossa postura.

Para evitar esse tipo de incômodo, que no futuro pode virar uma lesão, preste atenção na sua postura enquanto você faz  o seu artesanato e observe sempre  a posição do seu pulso, ele não deve estar dobrado. Na maioria dos movimentos o seu pulso deve estar reto e fazendo movimentos naturais.

Se depois de alguns minutos trabalhando, você não consegue mais  manter a postura, provavelmente você está precisando parar um pouco para relaxar e alongar.

 

#3 Faça alongamento

lesao-artesanato-alongamento

Crédito foto: Benjamin J. DeLong

Depois ou mesmo antes de várias horas de trabalho solte suas ferramentas, pare um pouco o seu trabalho e reserve alguns minutos para relaxar e alongar seus ombros, pescoço, braços, pernas e mãos. É importante também relaxar os olhos focando em um objeto distante (uma árvore, prédio, pássaro etc). Depois disso você pode voltar e continuar o seu artesanato muito mais relaxado.

Se você não conhece técnicas de alongamento aqui embaixo tem um video com algumas opções:

Para aqueles, como eu, que tem dificuldade em lembrar quando parar, você pode programar o alarme do seu celular para tocar ou usar um temporizador de cozinha.

 

timer-artesanato

 

#4 Não force demais

lesao-artesanato-força

Crédito foto: Toffehoff

Muitas vezes para agilizar o trabalho, cortamos manualmente várias folha, vários tecidos e vários papelões de uma vez só, mas essa força adicional que você aplica, para cortar tudo de uma única vez, acaba prejudicando você. Sempre coloque a sua saúde em primeiro lugar.

Outro hábito muito comum é ficar segurando uma ferramenta com muita força. Sempre segure com força o suficiente nem demais, nem de menos e lembre-se, depois de usar, relaxe as mãos. Por exemplo, se você estiver costurando um material resistente como o couro, relaxe a mão depois que a agulha passar por ele.

 

#5 Organize sua área de trabalho

lesao-artesanato-organizacao

Crédito foto: MadLab Manchester Digital Laboratory

A sua mesa de trabalho deve acomodar todas as ferramentas e matérias, que você precisa utilizar, a uma distância que você consiga alcançar facilmente ao esticar o seu braço.

area-trabalho-artesanato

Deixe as ferramentas que você usa, com mais frequência, próximos a sua mão, assim você evitar futuras lesões por não ter que se contorcer para pegar algo em uma prateleira alta ou se curvar para pegar algo dentro de uma gaveta.

Outro ponto a observar é se a sua mesa e o sua cadeira estão na altura correta. A altura da mesa deve ser de aproximadamente a altura do seu cotovelo quando você estiver sentado.

 

#6 Ajuste a iluminação

lesao-artesanato-iluminacaoCrédito foto: Dennis Jarvis

Mesmo que uma iluminação fraca possa estimular a criatividade a iluminação da sua área de trabalho deve ser clara o suficiente para você fazer o seu artesanato confortavelmente. No artesanato é comum forçar os olhos para ver pequenas peças e para fazer detalhes minuciosos, por causa disso certifique-se de que você tem iluminação clara o suficiente para fazer esse tipo de trabalho, mas não exagere porque uma luz muito forte pode acabar prejudicando. 

 Você já sentiu alguma dor ao fazer artesanato? Compartilhe a sua experiência aqui embaixo:

Conclusão

O trabalho repetitivo em si não causa doença o problema é quando ele está associado a uma má postura, aplicação de muita força e a um ambiente inadequado. Quando respeitamos o limite do nosso corpo, trabalhando da forma correta, dificilmente causaremos danos a nós mesmo.

 

CTA_comentario_artigo (2)