Arte com Papapel

Cinco tipos de cola para artesanato que você precisa conhecer

 

 

 

Quando decidimos fazer artesanato, nos deparar com várias etapas no processo do trabalho, dentre essas etapas está a de escolher os melhores materiais para o projeto. Trouxemos então alguns tipos de cola para artesanato que você precisa conhecer antes de iniciar o trabalho.

É bem verdade que as opções de cola são diversas, mas nem sempre sabemos exatamente como utilizá-las, com tantos materiais como borracha, tecidos, cordas e pedraria, fica difícil escolher a correta.

Abaixo trouxemos cinco tipos de cola para você conseguir descobrir qual é a melhor para o seu trabalho.

Cinco tipos de cola para artesanato que você precisa conhecer

1- Cola Branca Escolar:

Muito tradicional e muito conhecida, a cola branca é vendida em qualquer papelaria e é mais indicada para projetos que são escolares ou caseiros. Ela até que consegue colar alguns tipos de tecido, entretanto, esses tecidos não podem ser muito grossos.

Entre as suas opções ele fica melhor no papel seda, cartolina, crepom e sulfite.

A sua maior vantagem é que além de barata ela é facilmente encontrada, e sua maior desvantagem é que ela não costuma ser utilizada para trabalhos profissionais.

cola branca scotch para trabalho escolares em diversos materiais

2-Cola Branca Extra 

Mesmo tendo características parecidas com a cola branca escolar, esse tipo de cola tem algumas outras qualidades o que a torna mais utilizada no mercado profissional.

A sua diferença começa exatamente nisso, ela pode e consegue atender as necessidades do mercado profissional, ao contrário da primeira opção.

As opções das quais ela pode suprir a necessidade do mercado profissional está na encadernação artesanal, projetos de decoupage e álbuns de capa dura.

Ela cola vários tipos de tecidos e materiais não compactados. Entre as suas melhores qualidades está em ser barata assim como o primeiro tipo de cola mencionado e ter um bom rendimento, sem esquecer de mencionar que após secar ela consegue ficar transparente.

Entretanto, ela também tem seus pontos negativos, além de ser necessário itens específicos para conseguir aplicá-la, sua secagem demora cerca de quatro horas (podendo levar mais tempo dependendo da região onde você mora e da umidade) e não pode ser utilizada em trabalhos profissionais que serão lavados.

Tubo de cola branca da marca cascorez

3-Cola E6000 Importada e E600 Nacional 

As duas colas citadas, E6000 e E600 tem os mesmos objetivos, colar materiais que contém uma difícil aderência, com alta qualidade e muita precisão.

Entre os itens dos quais elas conseguem colar com êxito está plástico, acrílico, borracha e vidro, não esquecendo de mencionar trabalhos artesanais que envolvem pedrarias.

Obviamente entre uma das suas várias qualidades está a sua resistência a água. Ela também seca rapidamente e não tem a necessidade de nenhum item para conseguir aplicá-la.

Entretanto, existe também algumas desvantagens que vale a pena ser mencionada, como por exemplo, o seu preço elevado e não ser fácil de serem encontradas.

cola para colagem de peças

4-Cola Pano 

Dentre a sua utilização, a cola de pano é comum em trabalhos com decoupage em tecidos, marcar bainhas e costuras.

Assim como todos os outros tipos de cola, ela tem suas vantagens. Ela vem pronta para uso e não necessita de nenhum tipo de preparação. Sua aplicação pode ser feita com itens comuns, como por exemplo bico aplicador e também pinceis, é solúvel em agua, ou seja, caso você mude de ideia do que pretende fazer no seu trabalho, você consegue fazer mudanças e também pode substituir costuras.

Com tantas qualidades, não poderíamos deixar de mencionar as suas desvantagens. Entre elas está que os tecidos que podem aplicar esse tipo de cola precisa ser 100% algodão e ela consegue manchar alguns tecidos que são muito finos, sem esquecer de mencionar que você não pode lavar muito.

Cola ideal para colagem de tecidos e panos

5-Cola Permanente 

Utilizada em materiais como madeira, feltro e tecido, a cola permanente consegue ser aplicada em vários tipos de trabalhos. Sua secagem ocorre em 30 minutos, mesmo dentro das diversidades de materiais que podem ser trabalhados.

Ela também consegue fazer o reposicionamento de outros matérias várias vezes.

Dentre as suas qualidades está a sua resistência a água e diferentemente da cola quente ela não fica amarela com o passar do tempo. Ela consegue ser aplicada com tipos de itens como pincel e consegue remover as peças, caso mude de ideia.

Entre os seus malefícios está que ela não pode ser removida depois de colocada na superfície e em algumas circunstancias ela terá que ser aplicadas novamente dependendo da frequência em que é utilizada. Ela é muito grudenta quando molhada e possui um odor muito forte, sendo necessário usá-la em locais bem ventilados.

Tudo de cola permanente da marca acrilex

6-Cola Quente

Pouco provável que você trabalhe com artesanato e nunca irá precisar da cola quente. Conhecida no meio artesanal ela consegue colar vários tipos de materiais, entre eles acrílico, plásticos, tecidos, EVA e até renda.

Entre as suas qualidades está a sua ótima aderência em materiais não compactados e ela consegue secar instantaneamente, substituir a costura em alguns tecidos, e utilizável para quase todos tipos de matérias e não perdendo a sua aderência com o tempo.

Entre as suas desvantagens está a necessidade de o profissional ser ágil quando aplicá-la, pois, ela seca rapidamente. Não podemos esquecer de mencionar que ela pode aderir um tipo de cor amarelada com o passar do tempo e que deve ficar longe de crianças, pois a sua alta temperatura pode machucar.

pistola e tubo de cola quente

Conclusão

Mesmo existindo outros tipos de colas para artesanato, essas mencionadas no post de hoje são as mais utilizadas, sem esquecer de mencionar que podem ser utilizadas em qualquer tipo de trabalho.

Se você gostou deste artigo ou tem alguma sugestão de cola, deixa um comentário abaixo 🙂

 

 

 

 

Fonte Imagens:

  1. www.papelariaartnova.com.br
  2. www.delishbeads.com
  3. www.armarinhosaojose.com.br
  4. www.aquarelapapeis.com.br
  5. www.flipkart.com
  6. www.extra.com.br
  7. www.pxhere.com
aprenda sobre dobraduras para decorar a casa

6 ótimas ideias de dobraduras de papel para fazer e decorar a casa

 

 

Com o artesanato, temos várias possibilidades de decorar a casa, eventos, aniversários, entre outras coisas que se pode promover. 

Um dos modos de se decorar a casa é utilizando dobraduras.

De uma forma variada e formatos diferentes, você consegue modificar todo o design do seu ambiente, apenas aplicando esse tipo de itens, que deixa o local sempre muito atraente e convidativo.

Pensando em tantas formas de se fazer uma decoração em casa com dobraduras, trouxemos 6 ótimas ideias, para que você conseguir utiliza-las e decorar o seu ambiente.

6 Ideias de dobraduras de papel para fazer e decorar a casa

1. Abajur com dobradura

Você já pensou conseguir fazer um abajur à base de cola quente e pratinho de papel? Não? Bom. Essa ideia é incrível e os abajures ficam realmente maravilhosos. Você pode colocar em qualquer ambiente da sua casa, como sala, escritório e até mesmo no quarto.

Para que você consiga desenvolver essa ideia você irá precisar apenas de:

• Pistola de cola quente;
• Pratinhos de papelão descartáveis.
• Base para lâmpada de abajur;

Depois de concluído ele deve ficar assim:

2. Escultura feita de dobradura

Essa é definitivamente uma das melhores ideias para se decorar a sua casa, além de decorar muito bem todo o ambiente, você consegue com muita facilidade customiza-lo para qualquer local. Quarto, sala, cozinha, enfim, todos os lugares conseguem receber muito bem essa escultura.

Para que você consiga desenvolver esse projeto você irá precisar de:

• Régua (de preferência de metal);
• Lápis;
• Tesoura;
• 8 1/2 por 11 polegadas (Papel da cor que preferir – Se não souber qual papel utilizar leia esse artigo);
• Superfície de corte;
• Fita de pintor removível;
• Lâmina para recorte;
• Placa de espuma (opcional);

Após finalizado, a escultura deve ficar assim:

 

escultura de parede feita com papel

3. Cachepô feito de papel

Outra ótima ideia que pode ser desenvolvido para deixar o design da sua casa ainda mais aconchegante e lindo é fazendo vasos de Cachepô, que é feito de papel. A ideia é você escolher algum tipo de recipiente que possa colocar água para envolver a moldura.

Para que você consiga fazer esse objeto você irá precisar:

• Lápis;
• Tesoura;
• Cola;
• Régua;
• Ferramenta para vincar o papel (pode ser tampa de caneta);
• Papel colorido tamanho A4;

Ao final, ela deve ficar assim:

Cachepô utilizando papel cinza

4. Guirlanda em Dobraduras

Para quem quer decorar o seu ambiente deixando ele ainda mais colorido e acolhedor, tudo isso de uma forma simples e econômica, a melhor indicação é as Guirlandas em dobraduras, além de você conseguir colocar em qualquer ambiente da sua casa, eles ficam lindos, em um fundo branco.

Mesmo tendo a necessidade de muitos materiais, eles podem ser encontrados nas melhores papelarias por um baixo custo.

Para que você consiga fazer esse objeto você irá precisar:

• Papéis Filiperson;
• Filipaper metálico;
• Filipaper Artes;
• Filipaper Décor;
• Pistola de cola quente;
• Tesoura;
• Estilete;
• Régua
• Lápis;

Após concluído, ele deve ficar assim:

guirlanda circular feita com papéis decorados

5. Quilling

Ele passou a ganhar mais atenção em ambientes decorativos apenas nos últimos anos, entretanto, as opções de Quilling conseguem ser diversos, dando-lhe os melhores formatos de desenhos, do qual a criatividade não vai faltar.

Caso você não goste de alguns formatos, existem vários outros, do qual com certeza, irão lhe interessar.
O melhor de fazer esse design é que ele é bem econômico e não necessita de muitos materiais.

Para que você consiga desenvolver essa atividade, você irá precisar de:

• Papéis color set plus;
• Cola branca;
• Palito de dente;
• Moldes do desenho;

Depois de finalizado, a escultura que você escolher fazer deve ficar, mais ou menor com essa aparência:

6. Borboletas de papel com dobraduras

Esse definitivamente é um design que não deve sair de moda enquanto o artesanato existir. Dificilmente hoje, algum ambiente fica desconfortável ou feio quando se tem essas borboletas de papel executadas através das dobraduras.

Digo isso porque, elas cabem em todos os ambientes podendo ser diversos em vários requisitos, partindo apenas do seu executor na hora de fazer, que pode escolher quais cores podem ser utilizadas, fazendo esse design combinar com o ambiente.

Para você executar essa atividade você irá precisar:

• Cordão ou barbante (você escolhe);
• Lápis;
• Tesoura;
• Fita adesiva;
• Bolinhas plásticas;
• Papel cartão (as cores ficam a sua escolha);
• Galho seco de arvore (não é obrigatório);

Após concluído, ele deve ficar assim:

Conclusão

Podemos concluir então que, definitivamente, existe hoje várias formas de você conseguir decorar a sua casa sem precisar gastar muito. Com essa técnica de artesanato utilizando dobraduras, você consegue modificar totalmente o ambiente da sua casa ou do escritório, deixando-o assim ainda mais cativante e convidativo.

Outro item que é interessante mencionar é que não é preciso de nenhum profissional de design para executar essas atividades, sendo totalmente possível mesmo se feito por você.

As técnicas são simples e facilmente aprendidas.

 

Qual ideia você mais gostou? Deixa um Comentário Abaixo:

 

Fonte das fotos:

  1. https://br.pinterest.com/pin/757941812258882864/
  2. http://crazzycrafts.com/category/quilling/
  3. http://howaboutorange.blogspot.com.br/2012/08/make-easy-diy-wall-art-from-folded-paper.html
  4. http://crocheepontos.blogspot.com.br/2014/11/luminaria-de-pratos-descartaveis.html
  5. http://decorarmaispormenos.uol.com.br/confira-um-passo-a-passo-de-cachepo-de-papel/
  6. http://rioartesmanuais.com.br/artesanato/2015/12/passo-a-passo-guirlanda-em-dobraduras/
foto com livros antigos enfileirados

Breve História da encadernação artesanal

 

 

Encadernar é organizar a união de todos os arquivos de uma obra, com uma costura sólida, este tem o intuito de formar um único volume compacto. A encadernação é feita para que esta obra seja mais bem protegida e apresentada ao leitor da obra arquivada.

A encadernação também permite que seja mais fácil manusear as folhas que apresentam tudo o que foi escrito, facilitando a compreensão do material. Além de ser usada para o intuito comercial, a encadernação, quando é bem feita, também auxilia na prevenção de documentos.

Apesar de interessante, a história da encadernação artesanal é pouco conhecida, e muitas vezes não é percebido sua importância para a história da própria humanidade, já que são através de vários documentos que temos acesso aos acontecimentos de outras épocas.

Se você tem dúvidas sobre como ocorreu a história, acompanhe o artigo para conhecer melhor sobre esse assunto, desde o império romano até os dias atuais.

História da Encadernação

A origem verdadeira da encadernação está no códices, que possuíam uma formato parecido com os dos livros atuais. Estes apareceram em maio ao século I/II depois de Cristo, na época do império Romano.

Os cadernos, antigamente, eram costurados com tiras de couro flexíveis em ângulo reto, e os livros eram feitos de folhas simples de pergaminho, costurado na dobra com nervos.

Pergaminhos.

pergaminho escrito

Após alguns anos, o papel se tornou maior e era preciso ser dobrado mais vezes. Por isso o pergaminho tendia a ondular, o que atrapalhava no trabalho de escrever. Então, para manter as folhas planas, se prendia duas pequenas tabuletas nas extremidades do papel.

Depois de um tempo passou-se a cobrir essas tabuletas e o dorso com couro, criando-se, assim, a lombada. E estes foram os primeiros passos para a encadernação artesanal, porém é importante salientar alguns antecedentes que podem ter sido responsáveis por esse resultado.

  • Egito: Ainda no Egito, desenvolveu-se um método para a proteção do papiro (o primeiro papel, criado na própria região). Através da colagem de tiras na borda do papiro era possível que os documentos fossem mais preservados.
  • Grécia/ Roma: Os rolos de papiro ou pergaminhos, chamados de volumia, eram envolvidos em caixas ou estojos. Os documentos que ficavam nas bibliotecas eram guardados dentro de um cilindro de madeira ou metal.

• Período medieval.

Este é o período mais importante para o aperfeiçoamento da arte de encadernação. Durante a alta idade média os mosteiros e abadias detiveram todo o controle de produção de livros.

Os únicos que poderiam exercer o ofício de encadernador eram os frades escolhidos para a tarefa. Algumas outras encadernações tinham autorização de serem executadas em oficinas particulares.

Nesse caso os encadernadores trabalhavam juntos com os copistas. Estes eram responsáveis por fazer manuscritos para as pessoas leigas. As principais características da encadernação medieval eram sua solidez e peso, podendo conter até fechos de metal.

• Encadernação renascentista.

No fim do século XV, surgiu na Itália a encadernação renascentista, patrocinada por bibliógrafos. Fazendo com que estas fossem bem realizadas e tivessem um estática bastante agradável, representando toda a beleza estética que a sociedade tanto admirava.

Nessa época as encadernações passaram a ser mais leves e mais sofisticadas. Além de surgirem encadernações de pequenos formatos.

Evolução das Técnicas de Encadernação

Homem em atelie preparando lombada de um livro

Essas épocas citadas foram as mais influentes para a encadernação artesanal que temos nos dias atuais, a partir delas podemos identificar diferentes formas de trabalho que surgiram ao longo dos anos e como o trabalho artesanal sempre é bem está em desenvolvimento. As técnicas vão se aperfeiçoando, e a partir delas, vão surgindo novos modelos de decoração de encadernação.

Durante alguns anos a encadernação não evoluiu, ou não se alterou, devido ao pouco espaço que era dado à essa arte. Porém, ultimamente essas técnicas estão cada vez mais populares e conquistando mais admiradores.

A encadernação é uma arte que está presente desde a época dos Egípcios, que criaram a primeira forma de proteção para seus documentos. Mas, hoje em dia, já é algo utilizado para a estética e embelezamento na produção de livros ou cadernos.

E o principal influenciador disso, acredite ou não, é a tecnologia. Com os métodos de arquivo de documentos de maneira digital, a arte artesanal ficou mais valorizada devido à sua beleza física que hoje pode ser substituída por máquinas. Portanto, é algo exclusivamente feito para ser bonito.

Claro, ainda é utilizado para anotações ou para guardar arquivos, porém tem um intuito mais nostálgico de admiração do que de realmente necessidade, e isso fez com que a encadernação artesanal se tornasse uma obra de arte.

Processos de Encadernação

Existem muitos tipos de processos de encadernação hoje em dia, mas, ainda assim, é possível classificar as mais utilizadas e valorizadas na encadernação artesanal.

• Costuras

O processo mais variado é o método da costura, este apresenta algumas opções que poderão ser escolhidas dependendo da maneira como deseja que o caderno ou livro aparente.

  • Longstitch: Nessa técnica, a costura é iniciada no miolo e fica à mostra. Essa costura vai em direção às extremidades da peça. Não possui a necessidade de uso de cola e o resultado é muito bonito. Geralmente mais utilizada em álbuns de fotografias. (Veja fotos dessa e de outras técnicas nesse outro artigo)
  • Brochura: Esse método é mais utilizado para a produção de cadernos e agendas, e por isso geralmente são feitos em grande escala, de maneira automatizada. Porém, também é bastante feita de maneira artesanal, e não existe muita complicação.
  • Bradel: O método bradel lembra o longstitch, porém nesse tipo de costura o miolo não fica aparente, só vemos o bloco de costura sobre a lombada.
  • Belga: Nessa costura é feita a união da capa, contracapa, lombada e miolo. É bastante elegante e um pouco diferente das que somos mais acostumados a ver.
  • Encadernação japonesa: A costura japonesa é uma das mais antigas e pode ser feita com diferentes padrões. Ou seja, existe uma grande variedade à ser explorada para realizar esse tipo de encadernação artesanal, desde os métodos mais simples aos mais complexos. Geralmente essa costura é utilizadas para encadernar pequenos volumes.

Deixe seu comentário abaixo dizendo o que achou da história da encadernação artesanal 🙂

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

 

Fonte Imagens:

Dicas Para Ganhar Dinheiro Com Encadernação Artesanal

 

 

Se você está precisando ganhar dinheiro e tem habilidade com trabalhos manuais você pode começar a trabalhar com encadernação artesanal.

A encadernação artesanal consiste em uma técnica de encadernar objetos como agendas, álbuns de fotografia, diários etc. Por ser um procedimento manual, a encadernação artesanal oferece total personalidade ao que é manipulado.

A encadernação artesanal está muito em alta ultimamente. A tendência do momento é o “faça você mesmo”. A ideia é que você possa fazer seus próprios produtos. Além de garantir economia, você pode também usufruir de um item que tem tudo a ver com a sua personalidade. Com a sua marca.

Se você achou interessante e gostaria de aprender mais como fazer renda extra aplicando esta técnica do artesanato, fique atento às ideias que lhe mostraremos a seguir.

 

# Para que serve essa técnica?

 foto de encadernacao artesanal ganhar dinheiro

O objetivo inicial da encadernação é a reunião de papéis soltos que se relacionam ao mesmo assunto. Livros e cadernos são bons exemplos. Com o tempo e a criatividade das pessoas, esta técnica passou a abranger mais duas funções:

  1. Conservação do conteúdo escrito.
  2. Conferir beleza a itens de papelaria como agenda e cadernos.

E aí é que começamos a falar de encadernação artesanal. É uma prática feita totalmente a mão, sem uso de máquinas. Com cores e apliques diversos que dependem da criatividade de quem está produzindo.

A encadernação artesanal possui diferentes modelos de costura como a brochura, modelo que mais conhecemos, o que proporciona variedade na confecção. Além disso, podem ser utilizados materiais como velcro, tecido, papelão dentre outros.

 

# Idéias de encadernação artesanal

 

  • Agendas: É um dos itens mais procurados e é também um dos procedimentos mais simples.
  • Planner: Um pouco diferente da agenda, o planner contém, além dos dias do ano, espaços para escrever sobre quase tudo na vida: séries que está assistindo, o que está estudando, planilhas de controle financeiro etc. 
  • Álbuns de fotografias: casamento, bebês, festas de 15 anos etc. Pode ser para presentear ou apenas para conservar de uma forma criativa os momentos felizes.
  • Cadernos de empresas: Principalmente se a empresa incentiva a produção própria e independente. Pode ser um ótimo local para oferecer seu produto de encadernação artesanal.
  • Trabalhos acadêmicos: É um serviço mais sóbrio, mas também com muita oferta de trabalho, devido ao grande número de universitários.
  • Livros de receitas. Reúna as receitas mais tradicionais que não podem faltar em datas festivas. Ou separe-as por tipos: doces, salgados, light etc. Deixe folhas em branco para anotações de novas receitas.
  • Diário alimentar: Manter uma vida saudável é objetivo de muita gente atualmente. Por que não fazer parte deste movimento que cresce a cada dia?
  • Caderno de assinaturas utilizados em chá de fraldas e outros eventos. Os convidados podem deixar por escrito o carinho pelos anfitriões da festa.

 

# Como aprender a fazer encadernação artesanal?

 

A encadernação artesanal é uma prática simples, porém exige habilidade e aprimoramento das técnicas aprendidas. Veja onde você pode aprender mais.

 

  • Cursos presenciais. Procure por lojas de artesanato no centro da sua cidade. Muitas delas oferecem cursos diversos.
  • Internet. Além de inspiração, você também vai encontrar alguns cursos online que podem ser assistidos no seu tempo livre.
  • Pratique muito em casa. Faça cadernos, pequenos blocos de anotações, faça para a família e amigos. A prática é a melhor forma de aprender.

 

# Características de quem trabalha com artesanato

 

O artesanato em geral é uma forma de trabalho e diversão que exige algumas qualidades de quem a pratica. Listamos algumas dessas características abaixo. Veja se você se identifica.

 

  • Habilidade. Apesar de ser uma técnica que todos podem aprender, o artesanato exige habilidade manual para a realização de um trabalho bem feito. Com a encadernação artesanal não é diferente.
  • Paciência. Afinal, todo o trabalho é feito manualmente e cada material tem seu tempo para secar.
  • Criatividade. É importante ficar atento às novidades, inovações, fazendo novos cursos e buscando inspirações para fazer um trabalho moderno e diferenciado.
  • Concentração. Algumas peças de encadernação, por exemplo, podem demandar foco, devido à delicadeza de detalhes e à diversidade de costuras.
  • Poder de negociação. Muitas pessoas, apesar de se surpreenderem com o trabalho de um artesão, tentam derrubar o preço do produto. Nesse caso, cabe a você decidir se vale a pena ou não fazer essa redução.
  • Dedicação. Dedicar atenção, tempo e carinho faz parte da vida do artesão não só na produção em si, mas também na aquisição de conhecimento.
  • Amor pelo trabalho. É preciso gostar do que faz. Por ser um serviço que demanda muitas qualidades, o artesanato deve ser encarado como uma realização profissional.

 

# Como comercializar seus produtos?

Faça a divulgação do seu novo trabalho. Avise à família e amigos que agora está trabalhando com encadernação artesanal e tenha sempre exemplares prontos para servir de amostra. Mais dicas:

  • Divulgue nas redes sociais. É uma forma muito prática e barata de oferecer o seu produto a uma grande quantidade de pessoas (Aprenda mais sobre divulgação em redes sociais clicando aqui).
  • Visite feiras de artesanato, participe de grupos. Conheça outras pessoas que também trabalham com encadernação artesanal.

 

Qualidade é importante

 

Ao escolher trabalhar com encadernação artesanal não esqueça de prezar pela qualidade do seu produto. Capriche no acabamento e nos detalhes. Utilize bons materiais. E converse bastante com o seu cliente até entender o que ele realmente deseja.

 A recompensa financeira vai depender muito da boa aceitação e da qualidade do produto que você oferece.

O trabalho de encadernação artesanal pode fazer parte de momentos muito emocionantes e importantes na vida de uma pessoa como casamentos, aniversários, colação de grau dentre outros. Isso é um grande estímulo para a produção de um material bonito e de qualidade.

Apesar de estar em crescimento, a valorização do artesão e de seus produtos ainda não é o ideal. Mas isso não é impedimento para você ganhar dinheiro fazendo artesanato. Principalmente se você gosta de trabalhar com isso. Aprenda as técnicas, comece a praticar e consiga sua realização profissional.

 

E então, gostou das nossas dicas? Não deixe de compartilhar com seus amigos. Um grande abraço e até o próximo artigo.

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

Tiaras para Bebê: Como Fazer e Vender Tiaras

Tiaras para Bebê: Como Fazer e Vender Tiaras

 

Muitas mulheres tem dificuldade de vender os artesanatos que fazem em casa, porém o culpado disso não é o artesanato, mas sim o tipo de peça que está sendo oferecido e para quem. Um exemplo deste caso é o da Elaine Freitas, ela começou a fazer tiaras para bebê por causa de…

 

…uma amiga que estava grávida de uma menina. Ela viu que esse mercado era tão bom e promissor que começou a receber encomendas e fazer vendas através de postagens das fotos das suas peças que ela fazia no Facebook, elas eram vistas pelas amigas que estavam gravidas de menina e também por pessoas que queriam comprar para dar de presente.

 

Hoje em dia ela abriu um pequeno ateliê em casa, na mesinha do computador, chamado de Lala laços. O mais incrível é que ela mora em São Paulo, mas isso não a impede de receber encomendas de outros estados pois ela envia todas as tiaras facilmente pelos correios. Segundo ela: “A embalagem é tudo, valoriza muito o produto da gente”.

 

Onde a Elaine aprendeu a ganhar de 2 a 5 mil por mês fazendo tiaras para bebê?

 

A Elaine aprendeu em casa com as aulas da professora Alessandra da Fontoura que tem um curso online bem dinâmico feito exclusivamente para ensina mulheres a fazer e vender tiaras e faixas para bebê, inclusive, ela mostra pra todas as alunas os 51 modelos mais procurados e lucrativos de tiaras para cabelo.

 

A Alessandra já tem várias alunas que estão seguindo as suas dicas e fazendo tiaras no tempo livre pra vender, algumas, inclusive, começaram fazendo tiaras para as próprias filhas ou netas já que não podiam sair pra trabalhar. Veja a produção de algumas das alunas:

 

modelos de tiara para bebê

 

Todas as alunas se reúnem um grupo exclusivo no Facebook onde, juntas, compartilham experiências, dicas, fotos e sugestões, assim todas crescem e se fortalecem com as experiências das outras.

 

No curso online a professora Alessandra ensina como fazer vários modelos que ela mesmo faz pra vender, como, faixas, presilhas, tiara borboleta, tiaras para festas, tiara com fita de cetim, tiara com flor de tecido, tiara para bebê com pérola etc.

 

Veja alguns dos modelos mais vendidos abaixo:

tiara de fita de cetim para bebe 

tiara para criança maior

 

Além de ensinar como fazer, a professora dá dicas para compra de materiais, embalagens e ensina passo a passo os mesmo métodos que ela usa pra ganhar de 2 a 5 mil reais por mês vendendo tiaras para bebê, como, por exemplo, venda usando o Facebook, Elo7, OLX, Mercado livre etc. De Antemão fique sabendo que o método mais rápido é usando o próprio Facebook, e ela dá todas as dicas do que você precisa fazer pra fazer sua primeira venda rapidinho.

 

Todo curso é ensinado por meio de um portal bem organizado, veja uma imagem de como é a sala de aula por dentro:

 Por dentro do curso de tiaras da alessanda da Fontoura

 

Quando as alunas tem dúvidas, elas podem tirar diretamente com a própria professora usando o grupo no Facebook, e-mail ou Whatsapp, ela está sempre disposta a ajudar e sempre traz novidades pra que todas as alunas fiquem por dentro de tudo e melhorem cada vez mais afinal nem todas alunas tem tempo pra ficar procurando novidades em feiras e eventos.


Quem é Alessandra da Fontoura?

 

 professora alessandraÉ uma mulher simples que mora na cidade de Santa Maria, no Rio grande do Sul, ela largou o trabalho de secretária executiva em uma multinacional para se dedicar ao artesanato e, hoje, ela é muito mais feliz como artesã e professora de artesanato.

 

 

Ela está ajudando diversas mulheres do Brasil a quitar suas contas, curtir mais a família e ter uma maior qualidade de vida trabalhando com artesanatos feitos em casa.

 

Será que o curso de tiaras vale a pena pra você?

 

Se seu objetivo for fazer 1 ou 2 tiaras pra suas filhas e netas, o melhor é comprar a tiara pronta, mas se você quer ganhar dinheiro fazendo artesanato na sua própria casa esse curso vai valer muito a pena porque várias alunas já estão fazendo e vendendo.

 

Além disso todo ano no Brasil nascem mais de 2 milhões de bebês sendo que metade é menina e elas geralmente usam faixas e tiaras até os 12 anos de idade! Esse mercado é gigantesco e uma parte dele já conhece você.

 

Quantas pessoas você conhece que tem filhas? Imagine só quando eles começarem a ver as fotos das suas lindas tiaras no Facebook!

 

Veredito: Sim vale a pena! Veja o resultado de outras alunas:

depoimentos alunas curso de tiaras

Como se inscrever no curso de tiaras para bebê da professora Alessandra?

 

Todo curso é 100% online, isso significa que você só vai precisar de um computador com acesso a Internet pra frequentar as aulas. Como todas as aulas são gravadas, você pode assistir na hora que você tiver tempo.

 

A inscrição é bem fácil de fazer basta acessar a página de inscrição: Saiba Mais Aqui

 

Nessa página a Alessandra explica tudo sobre o curso e também mostra os trabalhos feitos pelas alunas de todo Brasil e de todas as idades.

 

O curso tem limite de inscritos, por isso, eu recomendo que você se inscreva logo antes que as inscrições sejam encerradas ou o preço aumente. Hoje o preço do curso completo custa 12x de R$19,70, é mais barato do que uma pizza por mês (vale muito a pena investir em algo que vai trazer retorno).

 

Além disso você tem 7 dias de garantia pra testar o curso, isso significa que você pode pegar seu dinheiro de volta caso não queira continuar com ele.

 

Após clicar no link de inscrição (clique aqui), você vai para uma página da Eduzz (A Eduzz é uma empresa séria que intermedeia o pagamento de cursos online, ela possui certificado de segurança, por isso é 100% segura).

 

Nessa página você insere seus dados de inscrição. Atenção: Ao informar o e-mail verifique se escreveu corretamente porque é pra ele que será enviado os dados de acesso ao curso.

 

Depois de preencher os dados, basta escolher a forma de pagamento que pode ser: cartão de crédito, boleto ou Paypal. Eu recomendo que você escolha a opção de cartão de crédito porque você já consegue acessar o curso no mesmo dia da compra, já o boleto pode demorar pra compensar.

 

Após a confirmação, você vai receber um e-mail da Alessandra com seus dados de acesso ao curso de tiaras para bebê e com o acesso ao grupo das alunas no Facebook.

 

Ao se inscrever com o botão abaixo, nos da Arte com Papel, te damos um presente porque queremos te ajudar! O presente é o Precifico:

 

calculo de preço de artesanato

 

Ele é um programa para que você calcule rapidamente o preço certo das suas tiaras e faixas. O Precifico, atualmente, é comercializado por R$97, mas você receberá de graça, da Arte com Papel, ao se inscrever usando o link ao lado: Saiba Mais Aqui

 

Atenção: Se o link não estiver mais disponível é porque essa promoção já acabou.

 

Algumas coisas a mais que você precisa saber sobre o curso de tiaras para bebês:

 

  • O Curso é 100% online com aulas gravadas em alta resolução podendo ser assistida no computador, tablet e smartphone.
  • O Acesso ao curso é por tempo indeterminado
  • Você tem acesso a uma comunidade no Facebook onde você poderá interagir com as outras alunas
  • Você pode tirar dúvidas diretamente com a professora
  • Várias alunas já estão ganhando de 2 a 5 mil fazendo tiaras em casa (cada tiara você gasta por volta de três reais pra fazer e consegue vender por trinta reais.)
  • Os materiais são simples e fáceis de encontrar, como, agulha, linha, cola quente, tesoura, fita, tiara etc.
  • Você tem 7 dias de garantia pra testar o curso e se não estiver satisfeito basta cancelar
  • O curso é ótimo para mães que querem ficar em casa acompanhando o crescimento dos filhos e que querem manter uma fonte de renda sem depender de ninguém.
  • Você ganha gratuitamente da Arte com Papel o programa Precifico para calcular de forma fácil e rápida o preço das suas peças.

 

Para mais informações acesse o site oficial do curso: tiarasparabebe.com.br

7 Ideias de Embalagens para Artesanato

 

 

Terminar um artesanato e receber elogios é fantástico, mas você sabe que não é tarefa fácil. São vários detalhes que temos que nos preocupar para que o resultado final seja encantador. E a embalagem é um dos elementos  dentre vários outros responsáveis pelo encanto  (eu falo mais sobre isso nesse artigo aqui: 5 dicas para deixar o seu artesanato mais valorizado).

 

Mas nesse artigo eu quero deixar 7 ideias de embalagens para que você possa se inspirar e enxergar o mundo de possibilidades criativas disponíveis para deixar o seu artesanato mais irresistível.

 

Quando eu falo de embalagem  geralmente muitos artesãos pensam em caixas que nem aquelas de papelão ou papel cartão que geralmente encontramos nas papelarias, mas as possibilidades são infinitas.  Existem diversos materiais que você pode utilizar para fazer uma embalagem diferenciada e que agregue real valor ao seu artesanato como papel, tecido, MDF, papel celofane etc.  

 

Atenção: As embalagens não precisam ser complexas e muito elaboradas para que não comprometa o seu tempo de trabalho.

 

O interessante é que muitas  pessoas acabam guardando  as embalagens e o bacana disso é que toda vez que ela olhar essa embalagem ela vai lembrar de você :).

 

… E muitas dessas pessoas acabam guardando com vários objetivos como, por exemplo,  embalagem de outros produtos, para decorar a casa ou simplesmente porque criou um vínculo afetivo tão grande que  não consegue jogar aquela embalagem no lixo.

 

Abaixo você verá as 7 ideias de embalagens e dicas de como usar:

 

#1 Embalagem de tecido

embalagem-artesanato-tecido

 Crédito: dorisyershova

Uma embalagem de tecido é relativamente fácil de fazer e dá um excelente resultado agregando mais valor as suas peças. Você pode utilizar para embalar cadernos artesanais, colares, peças de bisqui etc.   Caso você não saiba fazer ou não tenha tempo você pode encomendar algumas para uma costureira e você pode até personalizar com o tamanho e estampa que combine com as suas peça.

 

Eu só não recomendo utilizar caso você trabalhe com materiais frágeis porque a embalagem de tecido não projete contra impacto a menos que você faça algum tipo de enchimento.

 

Esse é o tipo de embalagem que eu dificilmente jogaria fora! 🙂

 

Uma dica: Quando você for escolher o material da sua embalagem é bom contrastar com o material da sua peça. Ex. Se a sua peça é de pano, uma embalagem em madeira irá agregar mais valor do que uma de tecido.

 

 

#2 Embalagem com caixa de OVO

embalagem-ovo-reciclada

Crédito: paneamoreecreativita

Uma embalagem reciclada é um ótimo material para produtos artesanais, amigos da natureza, e se bem trabalhada pode dar um efeito espetacular. Elas dão um pouco mais de trabalho para fazer, mas dependendo do artesanato que você faça o resultado final compensa.

 

Nesse exemplo foi utilizado uma embalagem de ovos pintada por dentro na cor vermelha e de azul com bolinhas brancas no lado de fora.  Para dar acabamento  foi utilizado um papel texturizado e foi dado um laço com uma fita.

 

 

#3 Embalagem Cônica de papel

embalagem-artesanato-papel-conica

Crédito: woohome

Esse tipo de embalagem de papel é simples e rápido de fazer, em poucos minutos ou segundos você consegue ter várias prontas para o uso. Ela é ideal para embalar pequenas peças artesanais.

 

Para fazer você precisa dos seguintes materiais:

     ►Papel;

     ►Cola ou fita dupla face;

     ►Cordão.

Passo a passo:

embalagem artesanal passo a passo cone

     1 Passo: Corte o papel para que fique na proporção de um quadrado;

     2 Passo: Passe cola ou fixe a fita dupla face em uma das bordas;

     3 Passo: Enrole o papel para deixar no formato de cone;

     4 Passo: Faça um furo na aba de fechamento;

     5 Passo: Feche com uma linha. Para incrementar você pode prender uma tag.

 

#4 Embalagem com rolo de papel

embalagem-artesanato-rolo-papel

Crédito: rightathome

Esse é outro exemplo de embalagem que pode ser feita usando materiais reciclados. Esse tipo de embalagem só pode ser utilizado para pequenos artesanatos.

 

Dica: Na maioria das vezes que você for trabalhar utilizando materiais reciclados você terá que empregar um esforço adicional para mascarar a aparência original desse material assim você irá agregar mais valor a ele.  

 

Materiais:

     ►Rolo de papel higiênico ou de papel toalha;

     ►Tinta;

     ►Pincel;

     ►Fita;

     ►Cordão

Passo a passo:

embalagem artesanal rolo papel

     1 Passo: Amasse as bordas para fazer o fechamento;

     2 Passo: Pinte toda a parte externa;

     3 Passo: Incremente colocando uma fita e outros elementos que você quiser adicionar como uma tag.

 

Outro tipo de embalagem que pode ser reaproveitada é a caixa de cereal, e se você não sabe como fazer basta ver o passo a passo nesse outro artigo (link: reciclagem de caixa de cereal).

 

 #5 Embalagem estrelada de papel     

embalagem-artesanato-papel-estrela

Crédito: bumpsmitten

Esse tipo de embalagem é muito útil e muito charmosa para pequenas peças artesanais, mas também é utilizado para embalar doces como trufas. Ela é super fácil de fazer e requer poucos materiais.

 

Materiais:

     ►Papel;

     ►Fita adesiva;

     ►Tesoura ou estilete;

     ►Fita decorada para fazer laço.

Passo a passo

embalagem artesanal passo a passo estrela

     1 Passo: Marque o molde em um papel colorido (clique aqui para pegar o molde);

     2 Passo: Recorte com uma tesoura ou estilete;

     3 Passo: Dobre as abas e prenda com uma fita adesiva.

     4 Passo: Para finalizar faça um laço.

 

#6 Embalagem 100% natural

embalagem-artesanato-natural

Crédito: welke

Pouca gente lembra dos materiais naturais quando faz artesanato, é bom lembrar que em muitas peças  elas podem agregar muito valor e deixar a sua obra ainda mais especial como, por exemplo, essa embalagem que foi feita utilizado casca de Noz.

 

A desvantagem da casca de noz é que só cabe peças pequenas, mas você pode utilizar outros materiais naturais como a casca de coco que quando lixada e polida deixa um acabamento excelente.

 

Materiais:

     ►Casca de noz;

     ►Glitter;

     ►Cola;

Passo a Passo:

embalagem artesanal passo a passo noz

     1 Passo: Passe cola no interior da casca;

     2 Passo: Aplique o glitter;

     3 Passo: Feche a embalagem com uma fita.

 

#7 Embalagem tipo saco de papel

embalagem-papel-min-curso

Essa é mais um tipo de embalagem feita com papel. Esse tipo de embalagem pode ser feito para artesanatos pequenos ou médios e podem ser decoradas para que combinem com o estilo da sua peça, da pessoa que irá receber ou da data comemorativa.

 

Esse tipo de embalagem é relativamente fácil de fazer e requer poucos materiais como papel e cola. O passo a passo, em vídeo, você pode conferir em uma das aulas do mini curso gratuito de encadernação e se você ainda não assistiu pode se inscrever clicando aqui.

 

banner_blog_artigos

 Você também acha que a embalagem é realmente importante e imprescindível no artesanato? Comenta aqui embaixo:

CTA_comentario_artigo (2)


Como evitar lesões ao fazer artesanato

 

 

Você já sentiu aquela dorzinha no ombro ou aquele incômodo na mão? Pode até não parecer, mas para fazer artesanato é necessário emprego de esforço físico repetitivo nas mãos, pescoço, ombros, olhos etc…

É dai que nasce a LER (lesão por esforço repetitivo). A LER é uma síndrome resultante do uso exagerado do nosso corpo para fazer atividades repetitivas. Esses movimentos forçados e repetitivos causam micro traumas que podem ferir músculos, tendões, ligamentos, nervos e outras estruturas, o que resulta em inchaço e muita DOR! Acredita-se que esse inchaço atrapalhe o fluxo de sangue, na área afetada e nas áreas vizinhas, o que acaba dificultando a cura.

…Mas e se eu já tiver feito isso por muitos anos e já estiver acostumado?

A LER passa mutias vezes despercebida porque ela vai evoluindo de forma lenta e gradativa ao longo de toda a vida e quando é percebida já existe um comprometimento muito sério na área. Fique de olho!

Você sabe quais são os sintomas da LER ? Alguns deles são:

             ►Dor

             ►Rigidez;

             ►Dormência;

             ►Perda de sensibilidade;

             ►Limitação dos movimentos;

             ►Fadiga;

             ►Tensão no pescoço, ombro, mão, punho, cotovelo, costas etc.

Infelizmente, a maioria das pessoas não entendem o que é LER e o quão preocupante ela pode ser.

Por mais simples e inofensivo que pareça, todo trabalho de artesanato exige repetição de movimento. Imagine quantas vezes você repete o mesmo movimento ao costurar um boneco de pano ou ao fazer uma peça de crochet? Muitas vezes!

…E quando vamos fazer pequenas ou grandes encomendas a coisa piora! Já imaginou passar horas fazendo mais de 100 peças iguais?

É nessas horas que é importante saber trabalhar com a tecnologia, com a organização e com algumas outras estratégias que ajudem a reduzir o impacto desse trabalho na sua saúde.

…Mas a melhor arma contra a LER é a prevenção! Nesse artigo você vai encontrar 6 dicas, que você pode aplicar hoje mesmo, para evitar dores pro resto de sua vida.

 

#1 Faça pausas regulares

lesao-artesanato-pausas

Crédito foto: Martin Lopatka 

Quando eu faço um novo artesanato sempre fico ansioso para terminar uma peça, e muitas vezes fico várias horas me concentrando e esforçando para ver o resultado final. Provavelmente você faz isso também, mas é importante fazer pausas durante todo o processo.

Por que é importante? Eu quero terminar logo!

Essas paradinhas permitem que o seu corpo se recupere de todo esforço e movimento aplicado. Uma opção interessante é alternar entre trabalhar sentado e em pé ( para isso é bom ter uma mesa ajustável), mas o recomendado é que a cada hora você pare alguns minutos para descansar, andar, beber água etc.

 

#2 Mantenha sua postura

artesanato-postura

Crédito foto: Nathan O’Nions

Você já sentiu o braço cansado, o pescoço dolorido ou as mão formigando? Isso acontece devido a má postura e aos movimentos inadequados. Eles são muito comuns quando fazemos artesanato, principalmente porque estamos tão engajados e concentrados na nossa tarefa que esquecemos de prestar atenção na nossa postura.

Para evitar esse tipo de incômodo, que no futuro pode virar uma lesão, preste atenção na sua postura enquanto você faz  o seu artesanato e observe sempre  a posição do seu pulso, ele não deve estar dobrado. Na maioria dos movimentos o seu pulso deve estar reto e fazendo movimentos naturais.

Se depois de alguns minutos trabalhando, você não consegue mais  manter a postura, provavelmente você está precisando parar um pouco para relaxar e alongar.

 

#3 Faça alongamento

lesao-artesanato-alongamento

Crédito foto: Benjamin J. DeLong

Depois ou mesmo antes de várias horas de trabalho solte suas ferramentas, pare um pouco o seu trabalho e reserve alguns minutos para relaxar e alongar seus ombros, pescoço, braços, pernas e mãos. É importante também relaxar os olhos focando em um objeto distante (uma árvore, prédio, pássaro etc). Depois disso você pode voltar e continuar o seu artesanato muito mais relaxado.

Se você não conhece técnicas de alongamento aqui embaixo tem um video com algumas opções:

Para aqueles, como eu, que tem dificuldade em lembrar quando parar, você pode programar o alarme do seu celular para tocar ou usar um temporizador de cozinha.

 

timer-artesanato

 

#4 Não force demais

lesao-artesanato-força

Crédito foto: Toffehoff

Muitas vezes para agilizar o trabalho, cortamos manualmente várias folha, vários tecidos e vários papelões de uma vez só, mas essa força adicional que você aplica, para cortar tudo de uma única vez, acaba prejudicando você. Sempre coloque a sua saúde em primeiro lugar.

Outro hábito muito comum é ficar segurando uma ferramenta com muita força. Sempre segure com força o suficiente nem demais, nem de menos e lembre-se, depois de usar, relaxe as mãos. Por exemplo, se você estiver costurando um material resistente como o couro, relaxe a mão depois que a agulha passar por ele.

 

#5 Organize sua área de trabalho

lesao-artesanato-organizacao

Crédito foto: MadLab Manchester Digital Laboratory

A sua mesa de trabalho deve acomodar todas as ferramentas e matérias, que você precisa utilizar, a uma distância que você consiga alcançar facilmente ao esticar o seu braço.

area-trabalho-artesanato

Deixe as ferramentas que você usa, com mais frequência, próximos a sua mão, assim você evitar futuras lesões por não ter que se contorcer para pegar algo em uma prateleira alta ou se curvar para pegar algo dentro de uma gaveta.

Outro ponto a observar é se a sua mesa e o sua cadeira estão na altura correta. A altura da mesa deve ser de aproximadamente a altura do seu cotovelo quando você estiver sentado.

 

#6 Ajuste a iluminação

lesao-artesanato-iluminacaoCrédito foto: Dennis Jarvis

Mesmo que uma iluminação fraca possa estimular a criatividade a iluminação da sua área de trabalho deve ser clara o suficiente para você fazer o seu artesanato confortavelmente. No artesanato é comum forçar os olhos para ver pequenas peças e para fazer detalhes minuciosos, por causa disso certifique-se de que você tem iluminação clara o suficiente para fazer esse tipo de trabalho, mas não exagere porque uma luz muito forte pode acabar prejudicando. 

 Você já sentiu alguma dor ao fazer artesanato? Compartilhe a sua experiência aqui embaixo:

Conclusão

O trabalho repetitivo em si não causa doença o problema é quando ele está associado a uma má postura, aplicação de muita força e a um ambiente inadequado. Quando respeitamos o limite do nosso corpo, trabalhando da forma correta, dificilmente causaremos danos a nós mesmo.

 

CTA_comentario_artigo (2)

 

papeis coloridos

7 papéis que você deveria conhecer

 

 

Quantas pessoas, na sua cidade, você conhece que utiliza papel semente ou  papel de fibra de bananeira nos seus artesanatos? Provavelmente poucas ou quase nenhuma porque esses são materiais poucos conhecidos e explorados, por isso, nesse artigo, você vai conhecer 7 tipos de papéis que a maioria das pessoas não conhecem e utilizam no dia a dia.

Cada material que você usa no seu artesanato pode deixar a sua peça mais ou menos valorizada dependendo do modo como você utiliza. Por exemplo, quando você faz um caderno artesanal com a capa e algumas folhas de fibra de bananeira ele se diferencia dos demais cadernos por 2 motivos:

► Ele é uma peça diferenciada que utiliza materiais que não são comuns (exclusividade);

►A indústria não consegue fabricar produtos, em larga escala, utilizando esse tipo de material;

Será que essa não é uma grande oportunidade ?

Estes papéis podem ser utilizados em praticamente qualquer tipo de artesanato que utilize papel, mas com o diferencial de deixar a sua peça mais charmosa, atraente e com mais qualidade.

Eu me lembro que a primeira vez que eu vi estes papéis eu fiquei impressionado e minha cabeça não parou de ter ideias mirabolantes de onde aplicar.

 

Papel Semente

papel-semente-imagem

O papel semente é uma papel com vida, ele recebe diversas sementes durante o seu processo de produção. Essas sementes germinam quando o papel é jogado fora, em um lugar que tenha contato com a água e terra fértil.

Desse papel podem germinar várias flores, verdurascondimentos, chás etc. Algumas das sementes mais comuns são camomila, manjericão, rúcula, salsinha e cravo.

Esse papel pode ser utilizado da mesma forma que se utiliza um papel comum, inclusive pode ser utilizado na impressora.

Ele é um grande diferencial para as pessoas que valorizam  a natureza e a sustentabilidade.

cartao-com-papel-semente

 Crédito foto: http://www.custompaper.com/invitations.html

 Onde encontrar: Existem alguns fornecedores brasileiros que fabricam esse tipo de papel como a empresa Papel semente.

Papel Metálico

papel-metalizado

 

O papel metálico são papéis que imitam a cor e brilho dos metais como prata, bronze, alumínio e ouro. Durante o processo de fabricação essas folhas recebem pigmentos minerais para que eles ganhem o brilho característico dos metais e uma camada perolada (que lembra o brilho de uma pérola). Esse tipo de papel atrai muito o olhar devido as suas características únicas e por ser um material pouco conhecido pela maioria das pessoas, gerando assim uma grande curiosidade e interesse. 

As aplicações são diversas: convites, detalhes nas capas do cadernos artesanais até elementos decorativos diversos.

Onde encontrar: Em algumas papelarias locais e em várias lojas virtuais. Uma das marcas mais conhecidas é o Curious Metallics

 

Papel de Fibra Vegetal

papel-de-fibra-de-bananeira

O papel de fibra vegetal é diferente do papel reciclado. O reciclado geralmente é feito de papeis que já foram utilizados, enquanto que o papel ecológico é feito a partir de fibra natural que podem ser de bananeira, Sisal, cana de açúcar, buriti, açaí, capim dourado  etc.

Grande parte desses papéis são produzidos artesanalmente. Eles são produzidos em diversas cores e com texturas variadas podendo até ser encontrado pétalas de rosas incrustadas.

Eles podem ser utilizados em vários produtos  para dar um toque especial e exclusivo.

encadernação-com-papel-de-bananeira

Crédito: http://artedefibra.blogspot.com.br/

Onde encontrar: Como a maioria desses materiais são produzidos artesanalmente, dificilmente você irá encontrar em papelarias, sendo mais fácil achar na Internet nos sites dos produtores como a Agave, Mariapapirus, Liondor, no Elo 7 etc

 

Guardanapo Estampado

guardanapo-decorado

O guardanapo estampado são guardanapos decorados com padrões coloridos, impressos na superfície. Eles são relativamente baratos e existe uma grande variedade de desenhos impressos com vários temas (xadrez, frutas, flores, paisagens, animais etc).

Umas das aplicações na encadernação artesanal é para decorar as capas dos cadernos.

guardanapo-estampado

Onde encontrar: Eles podem ser encontrados em lojas que vendem materiais para eventos e festas. Além disso podem ser encontrados facilmente na Internet.

 Papel para Scrapbook

papel-para-scrap

O papel para Scrapbook é mais conhecido pelas pessoas que fazem algum tipo de artesanato. Ele é um papel sem acidez, livre de lignina  e com ambos os lados estampados. Devido a essas características esse papel não reage com a luz e nem com o calor e por causa disso esse papel dificilmente amarela e muda de cor com o passar do tempo. Essas características tornam esse tipo de papel ótimo para revestir capas de cadernos artesanais, para fazer capas flexíveis e para diversas outras aplicações.

Existe uma grande variedade de tipos disponíveis, variando desde a gramatura, transparência e textura.

papel-para-scrapbook

Onde encontrar: O papel para Scrapbook é fácil de ser encontrado nas papelarias e em várias lojas online. A dimensão mais comum é de 30,5  x 30,5 cm.

 

 Você também encontra papéis digitais para scrapbook que podem ser impressos em impressora comum (Veja Nesse Link Algumas Opções Interessantes)

Papel Contact

papel-contact

O papel contact é um dos materiais mais versáteis, ele pode ser aplicado em praticamente qualquer lugar. Ele é formado por uma superfície decorada, visível de um lado, e uma camada altamente adesiva do outro lado que adere a quase todo tipo de superfície com facilidade. Ele é usado para decorar e proteger superfícies como prateleiras, armários, notebook, capa de livro, capa de caderno, janela, geladeira, parede etc. Ele é vendido em rolo e existem tipos específicos para cada superfície como vidro, aço inox, madeira etc.

O papel contact tem diversas texturas impressas simulando madeira,  metal, plástico colorido, flores etc.

Dica: o papel contact, preto fosco, pode ser adesivado na parede é utilizado como quadro negro para escrever com giz.

papel-contact-preto-exemplo

papel-contact-aplicação-variadaCrédito foto: http://iheartorganizing.blogspot.com.br/2012_08_01_archive.html

Onde encontra: Esse material é encontrado em rolo vendido em algumas papelarias e facilmente encontrando em lojas online.

 

 Papel color plus

papel-color-plus

O papel color plus é um dos papeis coloridos de maior qualidade. Ele tem uma superfície uniforme, a cor é estável e não reage a luz. Eles estão disponíveis em diversas gramaturas e tem um leque de cores variadas. Ele é ideal para trabalhos artesanais de altíssima qualidade.

 

E você já experimentou algum desses papéis ou conhece outros? Comenta aqui embaixo:

 

  

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.


Dicas para estimular a criatividade

 

 

Você já teve dias que se sentiu totalmente travado, sem inspiração ou sem ter ideia de como terminar algo que você já começou? Se a sua resposta for sim, o seu diagnóstico é simples, você sofre de bloqueio criativo.

Mas Calma! Isso tem cura!

 O bloquei criativo é comum e pode ser causado por diversos fatores entre eles estresse, ansiedade e baixa auto estima, mas poucas pessoas  sabem o que fazer para que a criatividade volte a fluir livremente. Nesse artigo você irá aprender  7 métodos, muitos deles cientificamente comprovados, que  irá fazer com que você alcance um estado mental criativo receptivo a novas ideias.

A criatividade não é um dom que algumas poucas pessoas recebem, a criatividade é uma forma de enxergar o mundo de um ângulo diferente e isso precisa ser estimulado. Um cérebro criativo trabalha fazendo conexões entre coisas normalmente desconectadas. As técnicas descritas abaixo funcionam exatamente  para facilitar esse fluxo constante de novas conexões e com isso expandir o seu potencial criativo e eliminar os momentos frustantes de bloqueio.

Veja esse trabalho de Jennifer Maestre

criatividade_arte_lapis

Qual ser humano seria capaz de olhar para restos de lápis e  imaginar esculturas? Jennifer  enxergou além do óbvio. Isso só acontece quando a pessoa está em um estado mental receptivo ao pensamento criativo.

Veremos as técnicas abaixo:

 

# 1 O PODER DA COR VERDE

criatividade-verde

Pesquisadores da Universidade de Munich fizeram vários testes expondo várias pessoas as cores verde, vermelho, cinza e azul para descobrir a influencia dessas cores na capacidade de gerar ideias criativas. Em todos os testes as pessoas que foram expostas a cor verde apresentaram ideias mais criativas do que os demais. Segundo os pesquisadores isso acontece porque a cor verde  é uma das mais presentes na natureza com isso nosso cérebro acaba associando ela com crescimento e desenvolvimento.

Segundo o pesquisador, para ganhar o beneficio criativo, basta se expor a cor verde, por exemplo olhar para uma planta, visitar um jardim, pintar a parede na cor verde etc. 

 

# 2 O PODER DA ESCURIDÃO

criatividade_iluminacao

Foto via Photopin

Pesquisas mostram que reduzir a intensidade luminosa aumenta o fluxo criativo. Segundo  Anna Steidle da Universidade de Stuttgart (Alemanha) isso acontece porque o ambiente escurecido provoca a sensação de liberdade, determinação e reduz a inibição.

Quando você tiver um bloqueio criativo, apague algumas luzes, relaxe e deixe seus pensamentos fluírem livremente em busca de uma solução, mas assim que a GRANDE IDEIA chegar anote em um papel.

 

# 3 O PODER DA CAMINHADA

criatividade_caminhada

Pesquisas realizadas pela Universidade de Stanford mostraram que caminhar dentro ou fora de casa aumente a criatividade, o aumento pode chegar a 60% comparado com os que ficam sentado.

Uma das possíveis explicações é que a caminhada faz com que o coração bombei mais rápido levando assim mais sangue para o cérebro. Esse sangue rico em oxigênio faz com que o cérebro tenha melhor desempenho.

Curiosidade:

O compositor Ludwig van Beethoven saía para passear com lápis e papel, para anotar ideias.

Albert Einstein dizia: “Apesar de eu ter um horário de trabalho regular, eu tenho tempo para fazer longas caminhadas na praia para que eu possa ouvir o que está acontecendo dentro da minha cabeça. Se o meu trabalho não está indo bem, eu me deito no meio de um dia de trabalho e olho para o teto enquanto eu ouço e visualizo o que se passa na minha imaginação”.

 

#  4 O PODER DAS NOVAS EXPERIÊNCIAS

criatividade-novas-experiencias

Se você vê a mesma coisa, usa a mesma coisa, ouve a mesma coisa e faz a mesma coisa todos e todos os dias você acaba preso em uma rotina que afeta negativamente o seu fluxo criativo. O segredo é sair da sua zona de conforto e entrar em contato com pequenas novas experiencias diariamente.

Essa técnica provavelmente você já conhece ou ouviu falar, mas será que você aplica?

Algumas sugestões:

►Ao viajar se envolva em novas culturas, experimente  comidas diferentes, veja paisagens novas e observe  como as pessoas falam;

►Aprenda  algo novo;

►Leia um livro diferente do que você costuma ler;

►Faça coisas rotineiras de uma forma diferente, como por exemplo usando a mão esquerda  (se você for destro); 

►Assista um canal de TV diferente;

►Escute outros estilos musicais;

►Mude os moveis de lugar;

►Ande por uma rua diferente etc.

 

# 5 O PODER DAS RESTRIÇÕES

criatividade-limites

Quem nunca passou por uma momento onde tinha tantas opções que não sabia qual escolher?  Esse excesso de opções muitas vezes paralisa e bloqueia a nossa criatividade.

É aqui que entra o poder da restrição limitando as possibilidades e com isso acionando e forçando o nosso cérebro  a buscar ideias criativas.

Uma das maneiras de acionar o poder da restrição é fazendo perguntas e criando desafios, como,  por exemplo:

►E se eu tivesse apenas tampas de garrafa ?

►Que arte eu poderia fazer hoje se eu tivesse apenas 30 minutos ?

►E se eu tivesse apenas couro sintético?

O único limite no mundo é aquele que nos próprios criamos. Não precisamos ter os melhores materiais, as melhores ferramentas ou a melhor coordenação motora do mundo para criar, podemos usar o que já temos e deixar o fluxo criativo fazer o restante.

 

# 6 O PODER DO COCHILO

criatividade-cansado

Quando estamos sonolento reduzimos nossa capacidade de se concentrar e reduzimos o estado de consciência. Ao reduzir a capacidade de se concentrar  a mente fica sonolenta e desorganizada entrando assim num intenso estado de fluxo criativo é nesse momento que várias associações inesperadas, que normalmente ignoramos, começam a aparecer.

Curiosidade:

O famoso pintor Salvador Dalí  frequentemente cochilava na cadeira segurando uma chave. Debaixo da chave, no chão, ele colocava um prato de metal. Assim toda vez que ele cochilava acabava soltando a colher e o barulho dela, no prato de metal, acordava ele sonolento e tendo imagens vividas e criativas em sua mente.

 

# 7 O PODER DA BAGUNÇA

criatividade-bagunça

Pesquisas publicadas na revista Americana de psicologia “Psychological Science” revelaram que trabalhar em uma mesa bagunçada estimula  o fluxo criativo. Segundo essa pesquisa, um ambiente organizado estimula pensamentos convencionais, enquanto que um ambiente bagunçado estimula a mente a quebrar a barreira do convencional e do tradicional fazendo  com que você enxergue as coisas de forma diferente.

 

O que você faz pra manter a sua mente criativa? Deixa um comentário abaixo:

Referências:

http://www.psych.rochester.edu/people/elliot_andrew/assets/pdf/2012_Lichtenfeldetal_PSPB.pdf

http://www.forbes.com/sites/groupthink/2013/07/12/creativity-how-constraints-drive-genius/

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0272494413000261

http://news.stanford.edu/news/2014/april/walking-vs-sitting-042414.html

Can limitations make you more creative? A Q&A with artist Phil Hansen

https://www.psychologytoday.com/blog/beautiful-minds/201206/why-weird-experiences-boost-creativity

http://www.psychologicalscience.org/index.php/news/releases/tidy-desk-or-messy-desk-each-has-its-benefits.html

http://www.forbes.com/sites/davidburkus/2014/05/23/when-to-say-yes-to-the-messy-desk/

http://news.stanford.edu/news/2014/april/walking-vs-sitting-042414.html

https://www.americanexpress.com/us/small-business/openforum/articles/how-being-bored-and-tired-can-improve-your-creativity/

CTA_comentario_artigo (2)

 

foto de com vários cadernos com costuras diferentes

12 Técnicas de encadernação artesanal

 

 

Nesse artigo você vai conhecer  diferentes e curiosas técnicas de encadernação artesanal desenvolvidas ao redor do mundo. Muitas dessas técnicas sobreviveram até  hoje, grande parte, devido a dedicação de muitos estudiosos que não queriam que todo esse conhecimento vira-se cinzas. Muitas dessas técnicas foram passadas dos mestres para os aprendizes, que por sua vez se tornam aptos a passar esse conhecimento adiante.

É importante explicar que existem dezenas de técnicas de encadernação artesanal e cada uma tem particularidades que refletem a região geográfica e o período histórico onde cada estilo foi desenvolvido. E o mais impressionante é que na época,  que cada técnica foi criada, os materiais e as ferramentas eram muito mais escassos e difíceis de obter.

Atualmente existem as técnicas de encadernação industrial, mas nesse artigo irei abordar as técnicas artesanais porque elas são únicas e não existe tecnologia, no mundo, que seja capaz de alcançar a perfeição e a singularidade dessa arte.

Em geral as técnicas de encadernação artesanal são mais versáteis do que as técnicas industriais por 3 GRANDES motivos:

 

     ► 1 Funcional: Cada técnica de encadernação é apropriado para determinado uso e quando o caderno é projetado com a costura certa a peça se torna muito mais duradoura, confortável e prazerosa de usar;

     ► 2 Estético: Porque são muito mais atraentes, bonitos e charmosos;

     ► 3 Customização:  Cada elemento do caderno pode ser customizado desde as folhas até a capa e costura.

 

Curioso pra ver as técnicas artesanais? Então vamos em frente…

 

01 – Girdle 

tecnica-girdle

Crédito foto: http://eidolonhouse.com/new-products-1/medieval-girdle-blank-book

*Tradução: Girdle (Inglês) = Cinturão (Português)

Essa técnica é bem curiosa por isso merece uma breve explicação, ela foi desenvolvida no período medieval com a intenção de tornar os livros/cadernos mais fáceis de serem transportados, eles podiam ser carregados presos no cinturão e com isso as mãos ficavam totalmente livres.

Com o passar do tempo ele  também foi utilizado como objeto de moda e muitas mulheres usavam esse tipo de livro/caderno incrustado com jóias. ( link → documento extra, em inglês, sobre a Girdle)

Essa técnica é feita com couro ou tecido que passa dos limites da capa do livro ou caderno e termina com um nó no final.

 

02 Skewer

tecnica-encadernacao-skewer

Crédito foto: http://papelmarcante.blogspot.be/

*Tradução: Skewer (Inglês) = Espeto (Português)

A técnica Skewer  é fácil de ser identificada devido a uma longa peça de metal ou madeira que é utilizada para conectar todas as folhas do livro/caderno.

Esse tipo de encadernação permite que as folhas sejam facilmente abertas por mais de 180 graus. Ela é uma alternativa, criativa e diferente para, por exemplo, livros de mensagens para festas porque eles podem fazer parte da decoração do evento e depois podem ser desmontados e encadernados permanentemente.

 

 03 Coptic

tecnica-copta

 

Tradução: Coptic (Inglês) = Copta (Português)

Uma das características mais marcantes dessa técnica é a costura trançada que fica visível na lombada. Essa é uma técnica funcional e também decorativa. Essa técnica tem algumas variações entre elas a Copta Etíope que é construída com 2 ou mais agulhas. Para aprender mais sobre a costura Copta veja este livro clicando aqui.

 

04 Longstitch

tecnica-longstitch

Crédito foto: http://craftyady.blogspot.com.br/

Uma das principais características dessa técnica é a costura longitudinal que fica aparente na lombada. Existem algumas variações da Longstitich tradicional como a  Buttonhole.

Curso Online Grátis

Se divirta fazendo um álbum artesanal que seus amigos irão amar

 

05 Japonesa

tecnica-japonesa

Crédito foto: http://www.deconstructed.org.uk/projects/BOOK-Notebooks/Notebooks.php

A técnica de costura Japonesa é formada por um conjunto de costuras sendo que cada uma gera um desenho diferente na capa do caderno. Na costura Japonesa não é necessário dobrar as folhas ao meio.

 

06  Belga Secreta ou Criss-Cross

tecnica-belga-secreta

Crédito foto: http://backdoorbooks.blogspot.com.br/

*Tradução: Criss-cross (Inglês) = Entrecruzamento (Português)

 

A característica mais marcante  da Belga secreta é que a capa, contra capa e lombada podem ser feitas separadamente, mas quando unidas dão a ilusão de que foram feitas juntas. Por essa característica podem ser utilizados outros materiais na capa como madeira, acrílico etc.

 

07 Diamond

tecnica-diamante

*Tradução: Diamond (Inglês)= Diamante (Português)

A característica mais marcante desse estilo é o desenho que a costura forma na lombada que lembra o simbolo diamante da carta de baralho.

 

08 Leporello ou Sanfonado

 tecnica-leporello

 

O curioso dessa técnica é a não utilização de linha para encadernar e o que mais marca esse estilo são as uniões entre as folhas que causam a ilusão de serem formados por uma única folha muito comprida.

 

09 Romanesque

tecnica-romanesca

 Crédito foto: https://www.etsy.com/pt/listing/114849965/custom-romanesque-braid-binding-blank?utm_source=Pinterest&utm_medium=PageTools&utm_campaign=Share

*Tradução: Romanesque (Inglês)= Romanesca (Português)

A característica mais marcante desse estilo de encadernação é o desenho cruzado formado pelas linhas que fixam os conjuntos de folhas e a capa.

 

10 Triple chain

tecnica-triple-chain

 Crédito foto: http://myhandboundbooks.blogspot.com.br/

*Tradução: Triple chain (Inglês) = corrente tripla (Português)

Essa técnica só pode ser usada para costurar 3 conjuntos de folhas ou múltiplos de 3. A principal característica dela é a ligação entre as linhas que lembra as conexões que existem entre os elos da corrente.

 

11 Springback

tecnica-springback

 Crédito foto: http://www.bainbridgeconservation.com/

*Tradução: Springback (Inglês) = Retornar a forma original (Português)

Essa é uma técnica de costura embutida. O grande diferencial desse estilo é a flexibilidade que ele dá ao livro/caderno permitindo que ele fique perfeitamente aberto sobre a mesa por causa da separação entre a lombada da capa e a do miolo.  Os livros tradicionais tendem a fechar não conseguindo repousar abertos sobre a mesa.

 

12 Limp

 tecnica-limp

Crédito foto: http://ninajudin.com/2006/03/26/logbook-for-an-adventurer/

 

Essa técnica é utilizada com uma capa flexível como tecido ou couro. As folhas do caderno/livro são costuradas com uma linha que prende em uma corda  que depois são laçadas na capa para unir o conjunto.

 Qual das técnicas você gostou mais? Deixa um comentário abaixo:

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.

Ganhe um cupom de 10% de desconto na primeira compra de um dos nossos produtos ou cursos.